quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Desafio das 52 semanas (a minha versão para que funcione) - ano 2



Olá Olá,

uma das minhas grandes preocupações desde sempre foi com a Poupança.

Acontece que mais uma vez este ano, à semelhança do anterior, vejo imensas notícias, blogues, etc a falarem do desafio das 52 semanas.

Posso desde já dizer-vos que lá em casa tentou-se fazer o desafio durante o ano de 2016 e não passou do primeiro mês...

O ano passado segui as dicas fantásticas da  (muito obrigada pelas sugestões), no entanto descobri que o desafio tal como é, não serve para mim, tal como não servirá para muitos portugueses...

E não é pelo valor, como muitos sugerem (porque eu cheguei a fazer a tabela para 0,50 € e também a começar nos 0,20 €).

Este desafio tal como é não serve para mim, porque quer seja invertido ou não, exige que a pessoa no primeiro mês ou no último consiga poupar bastante (e quiçá bem mais dos que os nossos orçamentos permitem).

Vejam por exemplo para 1 euro, quanto teriam de poupar em cada mês:


Tal como podem verificar, teria de conseguir poupar imenso nos primeiros meses do ano.

Então, andei aqui a por o tico e o teco a pensar e resolvi intercalar a coisa... ou seja intercalar por semana o que teria de poupar começando pelos 52 € (isto para um euro) e o que teria de poupar nas últimas semanas do desafio até chegar a 1 €.

E como podem verificar, implica que a poupança seja  mais ou menos constante (e ronde sempre cerca de 100 €/mês), como podem ver a seguir:


Assim, resolvi que o meu desafio para as 52 semanas de 2017, será a minha própria versão:


Espero que a ideia vos ajude. Depois vou falando como corre o meu este ano.

Partilhem como correm os vossos desafios de poupança. :)

Beijinhos

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Espiralizador de Legumes



Olá Olá,

ainda não falei por aqui do meu novo "gadjet" de cozinha lá em casa... Em Portugal já é famoso, mas eu já o namorava na amazon ainda ninguém por aqui tinha ouvido falar muito dele.

Finalmente comprei um, entretanto já vi à venda mais barato, mas com algumas queixas de quem comprou, pelo que não me arrependo do meu ter sido um pouco mais carote...

Estou claro a falar de um espiralizador de legumes mais conhecido lá em casa por "spiralizer", que se assemelha a algo deste género:

(imagem retirada da net)
Entretanto para estrear o dito cujo fizemos "esparguete" do que havia no frigorífico, ou seja, cenoura, curgete e ainda fizemos também de batata doce.

Claro que a cenoura e a curgete poderiam ter sido consumidas cruas, mas como a batata doce crua ainda é uma iguaria, os "esparguetes" foram ligeiramente salteados.

Resta dizer que ficaram deliciosos a acompanhar o salmão grelhado e até o F. que é anti-legumes adorou.

Para além do sabor, visualmente ficam muito bonitos num prato, apesar da fotografia, dadas as horas, não estar grande coisa:




Agora resta explorar tudo o que se pode fazer com um espiralizador...

Aceitam-se sugestões. :)

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Dia da sobrecarga do planeta Terra



(Imagem retirada da net)



Olá a todos,

no ano passado publiquei este post sobre o mesmo assunto, no entanto foi no dia 14 de Agosto de 2015, sendo que em 2016 os seres humanos esgotaram os recursos de um ano do NOSSO planeta no dia 08-08-2016.

Se já no ano passado fiquei preocupada com os recursos naturais de um planeta que por sinal é o único que temos, este ano fiquei ainda mais.

Penso que está na altura de ponderar e pensar como cada um de nós pode contribuir para poupar nos recursos que gasta individualmente.

No que a mim diz respeito sei que com algum esforço consigo poupar na água lá em casa, principalmente se aproveitar a água com que lavo os vegetais por exemplo, para regar as plantas lá de casa.

Sei que deixei praticamente de andar de carro e passei a andar muito mais a pé, no entanto mesmo assim gostaria de investir numa bicicleta e se possível eléctrica.

Tendo calculado o peso da minha pegada ecológica sei que há duas áreas chave em que não contribuo nada para esta causa...

Primeiro: ainda consumo muitos muitos e muitos produtos de origem animal;

Segundo: ainda não uso detergentes totalmente ecológicos lá em casa.

No entanto sei que ainda posso melhorar em muita coisa, pelo que aceito sugestões de como vocês conseguem contribuir no dia a dia para um mundo mais verde :) e quiçá as gerações futuras ainda tenham um planeta onde habitar...




quarta-feira, 20 de julho de 2016

Arroz de Berbigão - o meu 1º


Olá Olá,

conforme prometido a Cici como lhe chamo - Cuisine Companion da Moulinex (não, não ganho nada em publicidade, apenas estou animada com o meu robot novo) voltou a bombar...

Desta vez em algo mais complexo e que me fez ainda desatinar com os botões e ter de consultar o livro de instruções várias vezes porque nem das lâminas ainda decorrei os nomes.

Resolvi fazer arroz de berbigão (receita daqui) mas com as seguintes adaptações:


INGREDIENTES

1 CEBOLA MÉDIA3 DENTES DE ALHO
1 TOMATE MADURO
1 FOLHA DE LOURO (não tinha)
100 ML DE AZEITE (acho que não pus tanto e mesmo assim aquilo é azeite a mais para mim)
320 G DE ARROZ CAROLINO (foi a olhómetro)
300 G DE MIOLO DE BERBIGÃO
900 ML DE CALDO DE MARISCO
20 G DE COENTROS FRESCOS
SAL E PIMENTA-PRETA Q.B.


CONFEÇÃO

Retirar a pele as sementes ao tomate;

Colocar a cebola cortada grosseiramente dentro da taça com os dentes de alho e o tomate. Com a lâmina picadora, picar a mistura, durante 15 segundos na velocidade 11;

Trocar a lâmina pelo acessório misturador. Juntar o azeite e a folha de louro. Seleccionar o programa de cozedura lenta P1 durante 5 minutos;

Adicionar o caldo e temperar com sal e pimenta preta a gosto. Seleccionar programa de cozedura lenta P1 durante 5 minutos;

Juntar o arroz e o berbigão. Seleccionar novamente o programa de cozedura lenta P2 a 100ºC durante 17 minutos; (o arroz ficou na minha opinião cozido demais, pelo que para a próxima ficará menos tempo)

Picar os coentros e juntar ao arroz, mexendo com a espátula. Servir de imediato.

Por último acompanhei por cima com uns camarões salteados com azeite e alho.

Quanto às fotos não estão grande coisa até porque o jantar foi servido na varanda (tal era o calor por aqui) e como já eram 23h a luz não era de todo a ideal:



A título de conclusão, o aspecto do arroz muito cozido não era grande espingarda mas o sabor, esse, estava simplesmente fantástico... os pratos ficaram limpinhos... :)

terça-feira, 19 de julho de 2016

O novo acessório cá de casa



Olá Olá,

depois de muita ausência (sim, este ano não tem sido fácil) e apesar de haver outros posts em lista de espera, tenho de partilhar convosco esta novidade...

Já há muito muito muito muito tempo que sonho em ter um robot de cozinha. Mas depois em casa tinha alguém que dizia que a bimby era muito cara para depois eu a por um canto e só usar raramente como fiz com a máquina do pão...

E com tudo isto lá ia eu adiando a minha decisão.

Posso dizer-vos que conheço quem tenha a bimby (conheço até quem tenha 2, LOL) e recomenda.

Conheço quem tenha yammy (a minha Tia B.) e apesar de sempre ter sido uma cozinheira de mão cheia também recomenda, aliás na opinião dela a bimby não compensa a diferença de preço.

E também conheço quem tenha a Cuisine Companion da Moulinex e também recomende muito.

Por última acho que não conheço quem tenha o do lidl ou do pingo doce, mas se fosse perguntar, talvez até conheça, afinal o nosso país é um cantinho ao sol tão tão pequenino.

Eu digo-vos: nunca vi nenhum destes robots a cozinhar e já provei comida de quase todos (bimby, CC e Yammy), portanto no que toca ao funcionamento sou uma total e perfeita "newbie".

Assim, depois de muito sondar na internet sobre características e afins, decidi-me!!!

Comprei a Cuisine Companion no passado dia 10 de julho (em que alguém em casa me disse que se Portugal perdesse contra a França a embalagem voava pela janela, ao que eu respondi: tranquilo que vamos ganhar!! :P )

(imagem retirada do site Moulinex)

Digo-vos que só ontem a "Cici" como eu lhe chamo saiu da caixa, e só ontem a experimentei.

Comecei por fazer uma coisa que me sai sempre sempre bem e tudo a olhómetro, pelo que a fasquia estava alta... Fiz uma sopinha! LOLL Sim apesar do Calor!!

Posso dizer-vos que fiz Sopa de Feijão Verde e apesar de ao princípio aquilo me parecer uma amostra de sopa (a quantidade engana e afinal era mais do que eu pensava), estava simplesmente fantástica...

E hoje já pondero o que irei fazer para o jantar... eheheheh :)

Novidades em breve!




quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

O que fazer para o jantar #1 - Couscous com camarão, açafrão e delícias do mar



O que fazer para o jantar #1



Olá Olá, 2016 tem sido um ano atribulado e confuso até agora... e por isso mesmo as novidades aqui no blog têm sido poucas ou nenhumas...

E uma vez que agora já existe internet em casa (implica uma parede esburacada, mas já estava por tudo), as desculpas para não escrever por aqui já começam a escassear.

Ultimamente entre trabalho, cansaço e uma casa que já devia estar em ordem, mas que quando se olha para ela parece que me mudei ontem, aliado ao facto que nunca sei se o F, janta ou não em casa, tem contribuído para que a organização e o planeamento se tenham esfumado.

Assim, deparo-me muitas vezes com a típica questão, sempre depois das 18h e muitas vezes quando a hora de jantar já passou: O que vou fazer para jantar?

Ontem ainda no escritório lembrei-me de inventar um arroz de açafrão com camarões, no entanto ao abrir o armário que faz de despensa, os cuscuz (afinal esta é a forma correta como se escreve em português) riram-se para mim e eis que o jantar foi outra coisa completamente diferente. :)

Fartei-me de inventar e no final o resultado foi bastante bom, com a nuance que devia ter metido mais açafrão.



Cuscuz com camarão, açafrão e delícias do mar


A foto já foi tirada quando a fome era muita e a luz pouca (já para não referir que foi com o telemóvel).

Eis então a receita: (serve 4/5)

1 embalagem de camarão congelado (cerca de 400 gr)
1 embalagem de cuscuz 500 gr
meio pacote de delícias do mar (cerca de 5/6 delícias)
sal q.b.
pimenta q.b.
flocos de chilli moídos q.b.
1 colher de sobremesa de açafrão (podia levar mais que não lhe fazia mal nenhum)
1 fio de azeite
1 cabeça de alho
1 lata pequena de milho doce (o prato fica mais bonito com ervilhas mas cá em casa há um boicote às mesmas)
sumo de 1 limão

Preparar o cuscuz de acordo com as instruções da embalagem, no meu caso foi apenas colocar água a ferver, quando em ebulição colocar o cuscuz e desligar do lume.
Deixar o cuscuz absorver a água e depois separar o mesmo, mexendo com um garfo.

Entretanto  numa frigideira colocar um fio de azeite, os alhos descascados e cortados, deixar saltear, adicionar o camarão e novamente saltear o mesmo.
De seguida colocar o milho, deixar saltear, temperar com a pimenta, o chilli, o açafrão e deixar ao lume por uns minutos. 
Quando estiver praticamente pronto adicionar as delícias do mar, só para tomar o gosto, pois se cozinhadas muito tempo estas desfazem-se.
Retirar do lume, adicionar este preparado ao cuscuz, mexer bem para misturar, temperar com o sumo de um limão e está pronto a servir.

Pode servir com cebolinho e/ou outra erva aromática que goste, para dar cor ao prato (eu não tinha).

Espero que gostem! :)


quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Adeus 2015... Olá 2016!



(imagem retirada da internet)


Não sei como foi convosco, mas aqui por casa, 2015 foi um ano caótico e não só para mim...

As mudanças laborais correram da melhor maneira para mim, a viagem empreendedora da cara metade vai de vento em popa, as mudanças de casa começaram mas ainda não terminaram...

Anseio por uma casinha em organizada, arrumadinha e bonita e claro está com o Ninja (o gato), que coitadinho ainda continua em casa dos avós...

As festas passaram a correr, não houve tempo para cabazes este ano o que deflagrou e muito as economia doméstica no mês de Dezembro, uma vez que as prendas tiveram de ser todas compradas.

Pouco tempo houve para dissertações sobre o ano que terminou, sobrando apenas uns vagos minutos para almejar o que se deseja para o novo ano.

A lista de objetivos é bem extensa... Vamos ver se dará para cumprir tudo...

Resta esperar (e desejar a todos vós) que 2016 seja um ano fantástico cheio de coisas boas...

Para começar o ano em grande, e com o incentivo da  vou experimentar em 2016 o desafio das 52 semanas.

Como gosto de complicar, vou fazer em casa o desafio "normal" das 52 semanas, invertido, tal como a Bá, mas aqui no escritório resolvi fazer outro, de 20 em 20 cêntimos, que caso cumpra conseguirei poupar 275,60 € também... depois vou dando notícias de como corre!

E vocês? O que pretendem fazer no novo ano?